“Muda o piloto, mas o rumo é o mesmo”, diz prefeito de São Paulo, Bruno Covas

  • Por Jovem Pan
  • 09/04/2018 09h29 - Atualizado em 09/04/2018 09h30
Ananda Migliano/Estadão Conteúdo“Compromisso meu é manter ações e promessas, metas discutidas com a população e aprovadas em primeiro turno e que foram referendadas durante a discussão do Plano de Metas", disse Bruno Covas

No primeiro dia útil de trabalho à frente da Prefeitura de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) pretende seguir com os programas e iniciativas de seu antecessor, João Doria, que agora segue para a disputa ao governo estadual.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, Bruno Covas declarou que anuncia mudanças pontuais nesta segunda-feira (09), mas que “muda o piloto, muda um ou outro secretário, mas o rumo é o mesmo”.

Compromisso meu é manter ações e promessas, metas discutidas com a população e aprovadas em primeiro turno e que foram referendadas durante a discussão do Plano de Metas. Mesmo governo, mesmas ações, mesmas metas”, disse.

O prefeito de São Paulo garantiu ainda que terá autonomia durante sua gestão na Prefeitura, e afirmou que Doria não deu “nenhum tipo de comando” e que foi ele quem recorreu a aconselhamentos por parte do agora candidato do PSDB ao governo paulista. “Não há razão para distanciamento. O quanto mais ele der sugestões, excelente. Mas erros e acertos serão cobrados de mim. Então, não há razão para eu deixar de ter a palavra final”, defendeu.

Com o discurso de que a Prefeitura de São Paulo exige uma espécie de experiência única, Bruno Covas ressaltou que “qualquer um que chega aqui sem ter sido prefeito de São Paulo antes chega com um novo desafio”. Ele acrescentou ainda que ter ajudado João Doria a governar a cidade colaboram para que ele possa dar continuidade aos trabalhos.

Sobre ter sido “rebaixado” a um posto de articulação política quando estava no comando da Secretaria de Prefeituras Regionais, Covas negou uma “promoção para baixo”. Segundo ele, foi uma alteração de função, uma redistribuição.

Isso foi discutido com o João Doria, mas claro que ainda aproveitam isso para fofocar e espalhar notinha. Pouco importa o que os outros dizem a boca pequena”, finalizou.

Confira a entrevista completa com o prefeito de São Paulo, Bruno Covas: