Mulher é flagrada em presídio com bilhete escrito no avesso da calça, no interior de SP

  • Por Jovem Pan
  • 28/12/2018 06h49
EFE/Antonio LacerdaO caso ocorreu no fim de semana em Getulina, no interior de São Paulo. A mulher tentava visitar o filho, que está detido em local com forte presença do PCC

Agentes penitenciários flagraram uma mulher de 43 anos tentando entrar em uma unidade de segurança máxima usando uma “calça-bilhete”, com informações a serem passadas a membros do crime organizado.

O caso ocorreu no fim de semana em Getulina, no interior de São Paulo. A mulher tentava visitar o filho, que está detido em local com forte presença do PCC.

Durante o procedimento de revista íntima, feito por funcionárias femininas, foi encontrado um saquinho, no forro da calcinha, com extratos bancários. No avesso da calça usada pela mulher, estavam mensagens codificadas, escritas com caneta.

A polícia suspeita que as anotações se referem a um controle de movimentações bancárias, e os extratos, comprovantes das transações.

Para o ex-secretário nacional de Segurança Pública, o coronel da reserva da Polícia Militar de São Paulo José Vicente, o sistema de verificação tem mostrado resultado.

O coronel José Vicente destaca que a maior parte das cadeias de São Paulo conta com scanner corporal, detector e bloqueador de celular.

Um procedimento interno foi aberto para apurar o teor das informações que seriam transmitidas para dentro do presídio.

A mulher foi suspensa do rol de visitantes e o preso que receberia as mensagens foi isolado pela direção da unidade e responderá por processo interno.

*Informações do repórter Matheus Meirelles