Na véspera de pronunciamento pelo 7 de Setembro, Bolsonaro relembra facada em campanha

Bolsonaro ainda agradeceu as orações e ao país que, segundo ele, continua livre e sendo a terra mais maravilhosa do mundo

  • Por Jovem Pan
  • 07/09/2020 07h48 - Atualizado em 07/09/2020 08h19
Marcos Corrêa/PRJair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro relembrou no domingo, 6, a facada que ele levou durante a campanha presidencial de 2018, em um comício em Juiz de Fora, Minas Gerais. O atentado que completou dois anos. O presidente fez questão de agradecer a Deus pela vida, aos profissionais da Santa Casa de Juiz de Fora e aos médicos do Albert Einstein, para onde ele foi transferido dias depois. Bolsonaro ainda agradeceu as orações e ao país que, segundo ele, continua livre e sendo a terra mais maravilhosa do mundo. “Deus pra mim nasceu no Brasil. Nos momentos mais difíceis, quando a gente está a um passo do abismo, e o abismo pessoal não é morrer, é perder a liberdade, que é pior do que morrer, algo acontece em nossa pátria”, afirmou.  O ministério da Defesa cancelou os desfiles militares em comemoração ao 7 de setembro por causa da pandemia da Covid-19. No entanto, para a data não passar em branco, o presidente, ministros e parlamentares participam, nesta segunda-feira, 7, de uma solenidade de hasteamento da bandeira nacional. A solenidade será rápida e tem previsão de apresentação da esquadrilha da fumaça. Esta foi a primeira vez na história que o desfile militar foi cancelado.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin