Na volta do recesso, Congresso continua vazio e sem sessões plenárias

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2018 06h30
EFE/Joédson AlvesA expectativa é que neste mês, as votações ocorram apenas nos dias 7, 8, 13 e 14

O Congresso voltou do recesso, mas só na teoria. Os trabalhos deveriam ter voltado nesta quarta-feira (1º), mas a semana foi tão vazia quanto as últimas. Nenhuma sessão aconteceu nos plenários e nas comissões da Câmara e do Senado.

Na Câmara, estava marcada uma comissão geral no plenário para discutir a situação da Embraer, mas apenas os deputados Flavinho (PSC) e Jô Moraes (PCdoB), compareceram e discursaram. O presidente da Casa, Rodrigo Maia, chegou nesta quinta (02) a Brasília, se dedicou à convenção nacional do DEM.
Com o calendário eleitoral já em vigor, as atenções se voltam para as eleições.

A expectativa é que neste mês, as votações ocorram apenas nos dias 7, 8, 13 e 14. Na pauta, medidas provisórias como a isenção do pedágio para o eixo suspenso dos caminhões, ainda parte do acordo do Governo com os caminhoneiros.

O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta, disse que a oposição vai obstruir matérias polêmicas na questão social e referentes a privatizações: “não tem sentido que às vésperas da eleição um Governo como esse insista em votar projetos que retiram direitos dos trabalhadores”.

O Congresso também vai tentar concluir a votação do cadastro positivo de consumidores, na pauta desde maio. Outras pautas previstas são o projeto que aumenta a tributação sobre fundos de investimentos exclusivos, na Câmara, e a venda de seis distribuidoras da Eletrobras, no Senado.

*Informações do repórter Levy Guimarães