‘Não adianta desconfiar de urna; o que Bolsonaro tem é medo de perder e ser preso’, diz Lula em BH

Ex-presidente participa até a próxima quarta de atividades em Minas Gerais; ele discursou de improviso sobre a necessidade de reconstruir o Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2022 07h43 - Atualizado em 10/05/2022 12h27
ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Lula discursando durante lançamento da chapa com Alckmin para as eleições 2022 Luiz Inácio Lula da Silva em discurso durante lançamento da chapa com Geraldo Alckmin para as eleições 2022

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou do evento “Lula abraça Minas”, no Expominas de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Sem a presença do prefeito da cidade, Alexandre Kalil (PSD), o petista voltou a atacar Jair Bolsonaro (PL) e contestou a desconfiança do presidente da República em relação às urnas eletrônicas. “A gente tem que olhar e falar: ‘Bolsonaro seus dias estão contados. Não adianta desconfiar de urna, o que você tem, na verdade, é medo de perder as eleições e ser preso depois que você terminar as eleições”, disse.

Lula discursou de improviso e andando pelo palco. Foi o primeiro evento após o lançamento da pré-campanha no final de semana passado. Lula falou em reconstruir o Brasil. “Esse país, nós precisamos desconstruir para construir o país que nós já construído quando eu ganhei as eleições em 2003. Nós provamos que é possível aumentar o salário mínimo, nós provamos que é possível cuidar da pequena e média agricultura, nós provamos que é possível colocar as pessoas mais humildes, da periferia, na universidade brasileira, nós provamos que é possível colocar as crianças nas escolas técnicas, nós provamos que é possível mandar os filhos dos trabalhadores estudar no exterior, como nós fizemos com o programa Ciência Sem Fronteiras”, declarou.

Lula estará hoje em Contagem, cidade governada pelo PT na região metropolitana de Belo Horizonte, mas o palanque do ex-presidente segue indefinido em Minas Gerais. Lula busca o apoio de Alexandre Kalil (PSD), prefeito da capital mineira e pré-candidato ao governo do Estado. Entretanto, as conversas com a sigla comandada por Gilberto Kassab seguem indefinidas. Até a próxima quarta-feira, 11, o petista deve passar ainda além de contagem também por juiz de fora.

*Com informações do repórter Daniel Lian