Não temos condição de abastecimento das nossas farmácias 100% garantida, diz provedor da Santa Casa

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2019 09h13
Wikimedia CommonsPacientes tiveram até mesmo de levar os próprios remédios a pedido dos médicos

Sofrendo ainda com os efeitos da crise, a Santa Casa de São Paulo tem sérios problemas que se manifestara de maneira mais aguda com o fechamento do pronto-socorro. Mas isso não foi o único problema em tempos recentes. Em maio do ano passado, pacientes tiveram exames adiados e outros sofreram com a falta de insumos básicos no hospital.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o provedor da Santa Casa, Antônio Penteado Mendonça, reconheceu que a falta de insumos ainda é recorrente. Pacientes tiveram até mesmo de levar os próprios remédios a pedido dos médicos.

“Quando eu tomei posse, eu disse que vamos ser profissionais, transparentes e sustentáveis. Sim, isso ocorreu, mas não como rotina e sim como exceção. Dentro da quantidade de atendimentos que temos, ficamos sem determinados insumos. Se você disser que pode acontecer, eu não vou negar que pode. Não temos condição de abastecimento das nossas farmácias 100% garantida”, disse.

Somado à crise financeira, a falta de remédios ainda preocupa o provedor da Santa Casa: “ainda pode acontecer, mas já melhorou muito”.

Confira a entrevista completa com o provedor da Santa Casa, Antônio Penteado Mendonça: