Netanyahu alega ‘questões políticas’ após revés em eleição

  • Por Jovem Pan
  • 19/09/2019 07h14
EFEDiante da situação, Netanyahu cancelou a participação que teria na Assembleia da ONU, onde iria se encontrar com o presidente Donald Trump

Com a diferença de apenas uma cadeira no parlamento, as eleições em Israel terminaram com indefinições. O partido Likud, do atual primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, e o Azul e Branco, do opositor Benny Gantz, não conseguiram a maioria necessária para garantir o cargo de premiê.

O destino de Israel pode ser definido de acordo com as alianças feitas nas próximas semanas. O primeiro-ministro marcou reuniões com quatro partidos da direita para garantir apoio ao Likud.

Nestas eleições, a larga presença dos árabes garantiu mais cadeiras para a legenda Lista Árabe, que se tornou a terceira maior no parlamento. Gantz e os partidos menores de centro-esquerda poderiam tentar uma aliança com os parlamentares árabes, mas nunca houve movimentos nesse sentido na história de Israel.

Netanyahu dificilmente conseguirá apoio da Lista Árabe, uma vez que ele defende a anexação de parte da Cisjordânia ao território israelense.

O presidente israelense, Reuvin Rivlin, deve se reunir com os líderes dos partidos para escolher o candidato que ele acha que terá a maior chance de formar uma coalizão governista.

Instabilidade

Essa é a segunda eleição no país em apenas cinco meses. Em abril, os israelenses deram mais cadeiras ao Likud e o presidente escolheu Netanyahu para continuar no cargo de premiê.No entanto, ele não conseguiu formar um novo Governo e decidiu pela dissolução do parlamento e a convocação de novas eleições.

O partido de Gantz e o Israel Nossa Casa defendem que Israel seja governado a partir de uma união entre os dois e o Likud – mas sem a participação de Netanyahu. O primeiro-ministro está a poucos dias de virar réu por corrupção.

Daqui duas semanas, a Procuradoria-Geral de Israel decide se denuncia ou não Netanyahu. Ele é acusado de aceitar US$ 200 mil em presentes e de conceder benefícios aos donos de meios de comunicação.

ONU

Diante da situação, Netanyahu cancelou a participação que teria na Assembleia da ONU, onde iria se encontrar com um dos aliados, o presidente norte-americano.

Nesta quarta (18), Donald Trump disse que ainda não conversou com o premiê e completou que a relação dos Estados Unidos é com Israel.

*Com informações da repórter Nanny Cox