Nike desvaloriza mais de R$ 4 bi depois de tênis estourar e lesionar promessa da NBA

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2019 07h18
Ben Hider Photography/Wikimedia CommonsNos primeiros 10 minutos de atividade da Bolsa de Nova York, a queda das ações da Nike ficou perto de 1%

O confronto entre as faculdades Duke e North Carolina no basquete universitário americano era o mais esperado do ano pela rivalidade das duas equipes e pela presença de uma promessa no esporte, Zion Williamson, do Duke, de 18 anos.

Entre os espectadores da partida estava o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Com os ingressos a US$ 3,3 mil, havia grande expectativa na atuação de Zion, a maior estrela da atual temporada da NCAA e cotado como favorito para ser a primeira escolha do draft da NBA em junho.

Só que com apenas 31 segundos de jogo, Zion tentou a infiltração no garrafão e quando ele tentou se livrar da marcação, a sola do seu tênis Nike se desprendeu com o movimento e ele caiu. Com dores no joelho esquerdo, o jovem deixou a quadra imediatamente e o seu time, o Duke perdeu o jogo por 88 a 72.

A fabricante, por sua vez, sentiu as consequências na abertura das Bolsas de Valores.

Nos primeiros 10 minutos de atividade da Bolsa de Nova York, a queda das ações da Nike ficou perto de 1%, o que representa uma perda de cerca de US$ 1,120 bilhão, o equivalente a cerca de R$ 4 bilhões.

O problema da Nike vai além da falha no tênis de Zion. No começo do ano, a marca lançou o modelo Adapt BB, tênis inteligente de US$ 350, que se comunica por aplicativo e permite ajustes automáticos dos cadarços, deixando ele mais apertado ou folgado. Só que alguns usuários reclamam que, em certos momentos, depois de uma atualização de software, um dos pés para de sincronizar com o smartphone.

Em um comunicado, a Nike disse que embora seja um caso isolado, a empresa está trabalhando para identificar o problema e que deseja uma rápida recuperação para Zion.

*Informações do repórter Victor Moraes