Nível do Cantareira atinge patamar preocupante e exige maior atenção de usuários e gestores

  • Por Jovem Pan
  • 18/06/2018 08h47
Vagner Campos/A2 FOTOGRAFIANa imagem, Sistema Cantareira em julho de 2015

Estiagem volta a trazer preocupação para o abastecimento de água de São Paulo. Especialistas defendem campanhas para conscientizar o consumidor. O nível dos reservatórios é menor do que o verificado em 2013, justamente o período que antecedeu a maior crise hídrica da história na região metropolitana.

O professor da USP, José Carlos Mierzwa, avaliou que é preciso um novo alerta com o desperdício.

O maior sistema, o Cantareira, apresenta 45% de volume útil, contra 67% no mesmo período de 2017, mesma situação dos demais cinco reservatórios. Mierzwa avaliou que as obras realizadas tornam o sistema mais robusto, mas a chuva continua fundamental.

O superintendente de Produção de Água da Sabesp, Marco Antonio Lopes Barros, avaliou que as obras entregues nos últimos anos e o remanejamento de água entre os sistemas dão segurança hídrica a região metropolitana, mas reconheceu que as chuvas são fundamentais para atender a alta demanda metropolitana.

*Informações do repórter Marcelo Mattos