No Brasil, casos de dengue sobem 340%

994 municípios apresentaram alto índice de infestação do mosquito Aedes

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2019 07h40
Venilton Kuchler/ANPrDe acordo com o Ministério da Saúde, até o dia 13 de abril, mais de 451 mil registros prováveis da doença foram notificados

Os casos de dengue em todo o país subiram 340% nos primeiros meses do ano em relação ao mesmo período de 2018. De acordo com o Ministério da Saúde, até o dia 13 de abril, mais de 451 mil registros prováveis da doença foram notificados.

O boletim da pasta aponta que 994 municípios apresentaram alto índice de infestação do mosquito Aedes, com risco de surto para dengue, zika e chikungunya.

O coordenador dos Programas de Prevenção da Malária e das Doenças Transmitidas pelo Aedes aegypti, Ricardo Said, explicou que as condições ambientais foram propícias para esse aumento. Ele alertou ainda para o retorno do sorotipo 2 da dengue, que há bastante tempo não era identificado no país, deixando a população mais vulnerável.

O coordenador do Comitê de Arboviroses da Sociedade Brasileira de Infectologia, Antônio Bandeira, explicou que os casos de dengue podem chegar a um milhão neste ano e fez um alerta.

O médico destaca que o Aedes não é um habitante natural dos centros urbanos e por isso deve ser combatido, já que transmite muitas doenças.

Atualmente, sete Estados, além do Distrito Federal, apresentam incidência em patamar que pode configurar epidemia da dengue. São eles Tocantins, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Acre, Espírito Santo e São Paulo.

Segundo o Ministério da Saúde, os registros de Zika ficaram estáveis nos três primeiros meses do ano. Já os casos de chikungunya apresentaram ligeira queda.

*Informações da repórter Natacha Mazzaro