No MT, deputado que deixou prisão há uma semana deve assumir a Assembleia Legislativa

  • Por Jovem Pan
  • 03/11/2017 08h06 - Atualizado em 03/11/2017 10h56
Divulgação/ALMTO deputado Gilmar Fabris (PSD-MT) deixou a prisão uma semana atrás. Ele ficou preso por 40 dias por ser acusado de tentar obstruir a justiça numa operação da Polícia Federal no Estado do Mato Grosso

O deputado Gilmar Fabris (PSD-MT) deixou a prisão uma semana atrás. Ele ficou preso por 40 dias por ser acusado de tentar obstruir a justiça numa operação da Polícia Federal no Estado do Mato Grosso.

Dez dias atrás, não só todos os deputados colegas dele da Assembleia Legislativa do Estado do Mato Grosso votaram a favor da soltura dele, como o mesmo deputado Gilmar Fabris poderá assumir a presidência da Assembleia Legislativa de lá.

É que nos próximos dias 14 e 15, o presidente da casa, o deputado Eduardo Botelho, também do PSD, vai assumir o governo do Estado, porque o governador Pedro Taques, do PSDB vai estar na China.

Aliás, o governador Pedro Taques viaja pra China nesta sexta-feira (03) mesmo e vai ficar lá até o dia 15. Doze dias para conhecer empresas chinesas e divulgar o estado do Mato Grosso.

O normal seria o vice-governador, Carlos Fávaro, que também é do PSD, assumir o governo, portanto. E ele vai, mas só de hoje até o dia 13, porque no dia 14 ele também viaja: para a Alemanha.

Essa linha sucessória pode parecer um pouco confusa mesmo, e é. Afinal, custa a acreditar que a intenção não seja essa mesmo.

*Informações do repórter Caio Rocha