Novo presidente da ALRS assume com promessas de austeridade

  • Por Jovem Pan
  • 02/02/2018 07h02
Wilson Cardoso/AgênciaALRS Reeleito em 2014 com a terceira maior votação entre deputados estaduais, o parlamentar do PDT chega ao comando do Legislativo com trajetória entre política e a crença

Nesta quinta-feira (1º), Marlon Santos, o médium que, aos sábados, afirma incorporar o espírito curador do Dr. Richard Stan, declarado médico alemão da 2ª Guerra Mundial, e que atende até seis mil pessoas em um único dia, assumiu a presidência da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Reeleito em 2014 com a terceira maior votação entre deputados estaduais, o parlamentar do PDT chega ao comando do Legislativo com trajetória entre política e a crença.

O Marlon médium descobriu a missão espiritual na adolescência, mas evita se aprofundar sobre o passado. Já o seu lado político se elegeu vereador e prefeito na cidade de Cachoeira do Sul. Em 2002 tornou-se deputado estadual pelo antigo PFL.

Pelo exercício legal da Medicina, Marlon nutria relação conturbada com as autoridades. Em 1998 foi investigado pelo MP e preso em flagrante pela Polícia Civil. Condenado a 370 dias em prisão em 2001, teve a pena convertida para pagamento de 36 salários mínimos.

Deputado com maior votação do PDT gaúcho com 91 mil votos, Marlon tomou posse como presidente da ALRS devido ao acordo interno que prevê o revezamento do comando da Assembleia entre as quatro maiores bancadas.

Ele prometeu adotar medidas inéditas para incrementar o orçamento da Casa, a venda da folha de pagamento e a elaboração de uma caderneta de fornecedores.

Em seu pronunciamento de posse, o deputado observou que o eleitor não é mais trouxa e que o momento é de respeito institucional: “o eleitor não é trouxa, ele sabe eleger. Cada um do seu perfil e do seu jeito. Aqui dentro tem gente que pensa profundo, e o momento urge respeito institucional”.

Marlon Santos foi relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2013 e do Orçamento estadual de 2015.

*Informações do repórter Sandro Sauer