Número de alunos EAD nas universidades nacionais cresceu 145% entre 2009 e 2018

  • Por Jovem Pan
  • 22/05/2020 06h39
PixabayO levantamento também mostra que, entre os jovens de 18 a 24 anos que estão matriculados na graduação, apenas 14,7% se autodeclararam pretos

Mesmo antes da pandemia do coronavírus e da imposição da quarentena, o ensino à distância já estava crescendo no país. O número de novos alunos EAD cresceu 145% entre 2009 e 2018 nas universidades nacionais.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (21) na 10ª edição do Mapa do Ensino Superior no Brasil, pelo Semesp, entidade que representa as mantenedoras de faculdades privadas.

O diretor-executivo do Semesp, Rodrigo Capelato, afirmou que o crescimento no EAD vem da migração de alunos de cursos presenciais. Para ele, as políticas públicas não vão ao encontro das classes mais excluídas e que as novas regras do Enem agravam ainda mais essa situação.

O levantamento também mostra que, entre os jovens de 18 a 24 anos que estão matriculados na graduação, apenas 14,7% se autodeclararam pretos e 11,7% pardos. Além disso, só 1/4 de estudantes formados no ensino médio da Classe E ingressou em algum curso superior.

*Com informações da repórter Nicole Fusco