Número de famílias endividadas no País chega a 60,7%

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2018 06h50
USP ImagensO tempo médio de atraso para o pagamento das contas está em 64,4 dias

O número de famílias endividadas no Brasil voltou a subir pelo segundo mês consecutivo.

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio, o índice cresceu 0,9 ponto percentual na passagem de julho para agosto, chegando a 60,7%.

O tempo médio de atraso para o pagamento das contas está em 64,4 dias.

A economista da CNC, Marianne Hanson, explicou que as famílias estão cautelosas na hora de contrair dívidas: “elas se endividaram mais nos últimos dois anos, teve certa recuperação, mas a gente observa ainda alguma cautela”.

Hanson ressaltou que a dificuldade de acesso ao crédito reduz o poder de compra das famílias.

Para o economista da Associação Comercial de São Paulo, Marcel Solimeo, o alto nível de endividamento é reflexo do desemprego: “o brasileiro está extremamente endividado porque o desemprego está muito alto e a população de baixa renda depende do crédito para suprir suas necessidades”.

Solimeo destacou que o comércio é um dos setores mais afetados. O percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar as contas atrasadas e que vão continuar inadimplentes aumentou para 9,8% em agosto.

*Informações do repórter Vitor Brown