OAB-SP elege novo presidente nesta quinta-feira

Cinco chapas disputam os votos dos filiados à seccional; resultado deve sair à noite

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2021 11h16
Reprodução/Twitter/OAB/José Luis da ConceiçãoAuditório da OAB-SP

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São Paulo é a maior seccional do país, com mais de 300 mil advogados. São 5 chapas que disputam as eleições para definir o próximo presidente e vice, secretários, conselheiros e tesoureiro. O atual presidente, Caio Augusto Silva dos Santos, tenta a reeleição na chapa “Conexão e união”. Uma das promessas é investir em audiências públicas para intensificar o canal de comunicação com a classe. A criminalista Dora Cavalcanti está à frente da chapa “OAB tá on”. A vice dela também é uma mulher: Laxara Carvalho. Entre as bandeiras: mais atenção à advocacia jovem e feminina e transparência na gestão. Na chapa “Muda OAB”, a presidente é a professora de direito Patrícia Vanzolini. Ela propõe modernizar a seccional e aumentar a representatividade. O advogado e consultor jurídico Alfredo Scaff é o nome da chapa ‘Movimento OAB pra você’. Entre as propostas estão redução de anuidade e aumento de transparência. Por último, o advogado Mário de Oliveira Filho concorre na chapa “Inovação e futuro”. Ele promete fortalecer a escola superior da advocacia e atuar na defesa dos interesses da classe perante os tribunais.

O presidente da comissão eleitoral da OAB São Paulo, Leandro Piccino, diz que, este ano, o pleito traz avanços aprovados pelo Conselho Federal. “É a primeira vez que nós temos paridade de gênero, então em todas as chapas devem observar uma composição paritária entre homens e mulheres. Nós tivemos também o percentual mínimo de 30% reservado aos colegas negros”, afirma. Leandro Piccino avalia que, diante do cenário do país, a atuação de órgãos como a ordem, é vital. “A ordem não pode se envolver em questões da política partidária, mas deve, talvez, manifestar suas posições em relação aos grandes temas que envolvem o nosso país, a nossa sociedade de modo geral. E também a fiscalização do estado democrático de direito, tudo isso faz parte da essência da Ordem dos Advogados do Brasil”, pontuou. As urnas estarão abertas das 9 da manhã até às 5 da tarde para votação presencial. Podem votar todos os inscritos no conselho seccional desde que não estejam inadimplentes com a Ordem. A apuração do resultado deve ser finalizada até as 9 da noite de hoje.

*Com informações da repórter Carolina Abelin