Obras contemporâneas são destaque na 15ª SP-Arte

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2019 07h48
Dario Oliveira/Estadão ConteúdoA SP-Arte, maior feira de arte da América Latina vai até domingo (08), das 13h às 21h, no Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera

A SP-Arte, maior feira de arte da América Latina, atende a todos os gostos, tem de tudo. Galeristas renomados, artistas conhecidos, como Portinari, não conhecidos, iniciantes, visitantes de longa data e pessoas que vieram pela primeira vez.

Este foi o caso da estudante de design Carolina Silva: “eu estou gostando muito, é a primeira exposição que venho. Gosto mais das abstratas e tem bastante aqui”.

O fotógrafo Bruno não sabia nem por onde começar: “estou até perdido, tem que ficar uns quatro, cinco dias aqui”.

Que tal começar vendo Volpi, Portinari e Fran Kreisberg?

O dono da galeria que expõe essas obras-primas, Sergio Caribé, contou que essa é uma oportunidade para quem quer ampliar o horizonte e ver o que está acontecendo no meio artístico no mundo: “São Paulo é a cidade mais próspera e que tem mercado de arte na América Latina. A galera traz artistas contemporâneos e modernistas já consagrados”.

Outra opção que encanta o público são as fotos coloridas. O artista e galerista Gabriel Wickbold está participando pela segunda vez da SP-Arte. Ele destacou os jovens como novos consumidores desse mercado e conta um pouco do seu trabalho: “essa série é da relação entre o homem e a natureza”.

Obras que realmente chamam a atenção. A de Sergio Camargo está exposta na tradicional galeria Raquel Arnaud, que passa tudo que aprendeu para a filha Myra Arnaud Babenco: “a galeria tem 45 anos de existência, somos do mercado primário e nesta edição preparamos stand com obras históricas”.

A SP-Arte, maior feira de arte da América Latina vai até domingo (08), das 13h às 21h, no Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera. Os ingressos custam R$ 50 a inteira e a meia R$ 20.

*Informações do repórter Victor Moraes