OEA inicia auditoria na eleição da Bolívia nesta quinta

  • Por Jovem Pan
  • 31/10/2019 07h03 - Atualizado em 31/10/2019 07h26
EFEDiego Pary, ministro das Relações Exteriores do país, disse que auditoria será respeitada por todos

A Organização dos Estados Americanos (OEA) inicia, nesta quinta-feira (31), uma auditoria nas eleições presidenciais da Bolívia para apurar a suspeita de fraude na disputa que reelegeu Evo Morales. Ele foi declarado vencedor após superar Carlos Mesa no primeiro turno, com uma vantagem de dez pontos percentuais. Mesa contestou o resultado alegando uma série de irregularidades.

O ministro das Relações Exteriores boliviano, Diego Pary, diz que o resultado da inspeção da OEA será cumprido obrigatoriamente por todas as partes. Mesa, no entanto, não aceitou a auditoria sob os termos estabelecidos que, segundo ele, foram negociados entre Evo e a OEA.

Cerca de 30 técnicos e representantes da Espanha, México e Paraguai vão acompanhar o processo, mas não há prazo para conclusão da inspeção nas urnas.

Nesta quarta-feira (30), povos de comunidades indígenas rurais e mineiros fizeram uma vigília em La Paz em apoio ao presidente Evo Morales.

*Com informações da repórter Livia Fernanda