Ônibus com serviço de castração gratuita vão percorrer São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 22/08/2019 07h16
Prefeitura da Cidade de São PauloIdeia é fazer entre 150 e 200 castrações por dia em cada ônibus

A prefeitura de São Paulo lançou, nesta quarta-feira (21), o serviço de Castramóvel: cinco ônibus que percorrerão a cidade e oferecerão o serviço de castração animal de forma gratuita. O objetivo é garantir mais 24 mil castrações no município, reduzindo o número de animais abandonados.

O Castramóvel é um ônibus de frota qualquer, que foi adaptado para realizar o procedimento cirúrgico. Ele pode atender, em média, de 150 a 200 cães por dia.

De acordo com o prefeito da cidade, Bruno Covas (PSDB), com a medida, o número de castrações anuais deve passar de 95 mil para 120 mil. Ele afirma, ainda, que o começo da ação vai acontecer principalmente nas áreas mais carentes da cidade, onde o número de animais abandonados é muito maior.

“A prefeitura já investe algo em torno de R$ 9 milhões por ano em castrações que são realizadas por ONGs e clínicas particulares em todos os cantos da cidade de São Paulo, e agora, por conta de uma emenda parlamentar do vereador Tripoli, nós temos esses cinco Castramóveis, que vão poder percorrer todos os pontos da cidade, em especial os mais periféricos”, explicou.

A castração vai seguir as normas de saúde pública animal e vai atender tanto cachorros e gatos de estimação como também os de rua. Antes de fazer o procedimento, o animal precisa ser anestesiado e é importante que esteja saudável, como explica a Analy Xavier, coordenadora do Centro Municipal de Adoção de Cães e Gatos.

“No caso do Castramóvel, é sempre divulgado uma semana antes onde o ônibus estará, e aí é feito um dia de inscrição, onde o munícipe recebe todas as orientações para a castração, porque o animal tem que estar em jejum, enfim, tem uma série de questões, e aí chega o grande dia. Como já foram inscritas, chegam, já são identificadas e recebem uma senha para depois que o animal se recuperar da anestesia o tutor seja chamado pela senha. Então é um processo complexo, mas bastante organizado para que se consiga atender um número tão grande de animais por dia”, afirma.

O serviço foi viabilizado por meio de uma emenda parlamentar do vereador Xexéu Tripoli (PV), que disponibilizou R$ 2 milhões. Os interessados devem realizar o cadastro nos pontos de inscrição e para se inscrever é preciso apresentar RG, CPF e comprovante de residência.

*Com informações do repórter Victor Moraes