ONU cita episódio envolvendo brasileiros e critica violência de gênero na Copa

  • Por Jovem Pan
  • 23/06/2018 08h41 - Atualizado em 23/06/2018 08h47
ReproduçãoTorcedores brasileiros assediam russa com palavras de baixo calão

O escritório brasileiro das Nações Unidas publicou uma nota sobre a violência de gênero durante a Copa do Mundo na Rússia. A entidade considerou inaceitável a atitude de alguns torcedores brasileiros de assediar sexualmente mulheres, durante o evento esportivo.

Nesta semana, vários vídeos publicados nas redes sociais, mostraram homens vestidos com a camiseta da Seleção Brasileira abordando as estrangeiras com palavras de baixo calão. Para a representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman, a atitude violenta as mulheres do mundo inteiro. “Eles se valida do constragimento. Não é uma coisa para se fazer em evento público. Tomaram as mulheres como objeto, brincaram e abusaram da boa vontade da pessoas que estão lá. Elas não podem imaginar que estão sendo postadas para milhares de pessoas dizendo palavrões”, explicou.

A representante da ONU Mulheres ressalta que a justificativa de que “foi apenas uma piada” não convence mais a opinião pública.

Após a repercussão do caso brasileiro, o Ministério Público no Distrito Federal abriu um inquérito criminal para investigar os torcedores que desrespeitaram uma mulher russa. A Procuradoria avalia enquadrar o caso como crime de injúria.

O governo ainda não decidiu se pedirá à Rússia que retire deles a chamada Fan ID, uma espécie de autorização para que torcedores entrem nos estádios durante os jogos.

Na quinta-feira, a Rússia atendeu a um pedido da Argentina e cancelou a credencial de um torcedor do país que gravou um vídeo insultando uma russa de 15 anos .Nas imagens, o torcedor argentino, em espanhol, induz a jovem a proferir palavras de teor sexual.

*Com informações da repórter Natacha Mazzaro