ONU liga EUA, França e Reino Unido a crimes de guerra no Iêmen

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2019 10h24
EFERebeldes expulsaram o governo do Iêmen da capital do país em 2014

A Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou, em um relatório divulgado nesta terça-feira (3), que Estados Unidos, Reino Unido e França podem ser cúmplices em crimes de guerra no Iêmen. A acusação é de que a coalizão liderada pelos sauditas e apoiada pelas potências deixa civis passarem fome como estratégia militar.

Os países ocidentais atuam fornecendo armas e apoio de inteligência e logística. A legalidade das doações bélicas é questionada e objeto de vários processos judiciais.

Além do uso da fome como arma de guerra, o documento divulgado pela ONU expõe a prática de tortura, estupro, detenção arbitrária e recrutamento de menores. O relatório ainda aponta para ataques aéreos direcionados contra civis.

A fome decorrente do conflito, que já dura cinco anos no Iémen, já foi classificada pela ONU como a maior crise humanitária do mundo. Os analistas da ONU compilaram uma lista secreta de possíveis suspeitos de crimes internacionais, que foi entregue à chefe dos direitos humanos da organização, Michelle Bachelet.

A coalizão que inclui Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e o Governo do Iêmen luta contra o movimento rebelde Houthi, que controla a capital iemenita, Sana. O relatório também destacou o papel desempenhado pelo Irã em apoio aos Houthi.

Os rebeldes expulsaram o governo do Iêmen da capital do país em 2014. A coalizão, liderada pela Arábia Saudita, interveio no ano seguinte para restaurar os governantes depostos, quando se instaurou o conflito que dura até hoje.

*Com informações do repórter Renan Porto