ONU quer US$ 1,35 bilhão para ajudar refugiados e migrantes venezuelanos

  • Por Jovem Pan
  • 14/11/2019 06h24
Daniel Teixeira/Estadão ConteúdoDe acordo com o relatório do plano, a estimativa é que, até 2020, a população de venezuelanos no Brasil chegue 361 mil pessoas

São necessários R$ 1,350 bilhão para ajudar refugiados venezuelanos e os países que os recebem. O valor foi estimado pela Agência da ONU para Refugiados e pela Organização Internacional para as Migrações para custear o Plano Regional de Resposta a Refugiados e Migrantes, que terá enfoque na América Latina e no Caribe.

O Plano, lançado nesta quarta-feira (13) em Bogotá, é uma ferramenta de coordenação e captação de recursos estabelecida e implementada por 137 organizações.

As ações previstas estão divididas em nove setores: saúde; educação; segurança alimentar; integração; proteção; nutrição; abrigo; itens de socorro e transporte humanitário; e água, saneamento e higiene.

Além da resposta de emergência, o plano procura garantir a inclusão social e econômica de refugiados e imigrantes.

A maior parte da quantia estabelecida pelo plano viria de agências ligadas à ONU, cerca de 73%. ONGs internacionais contribuiriam com cerca de 22,5%.

As organizações esperam que as ONGs brasileiras ajudem com cerca de US$ 88 milhões.

Essa quantia seria destinada ao auxílio de 216 mil pessoas. De acordo com o relatório do plano, a estimativa é que, até 2020, a população de venezuelanos no Brasil chegue 361 mil pessoas.

De acordo com as organizações que criaram o plano, entre refugiados e imigrantes, cerca de 4 milhões de venezuelanos se encontram na região sem perspectiva de retorno ao país de origem.

A estimativa é que, em 2020, cerca de 6 milhões e meio de venezuelanos estejam fora da Venezuela.

*Com informações do repórter Renan Porto