Operação apreende ao menos 40 toneladas de produtos piratas no centro de SP

Ações como a desta terça-feira têm se tornado cada vez mais frequentes

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2019 08h04 - Atualizado em 15/05/2019 10h53
Carlos Tristão/Estadão Conteúdo A prefeitura estima que, desde 2018, apreendeu mais de mil toneladas de material pirata ou sem nota fiscal

Uma operação conjunta da Polícia Civil e da Prefeitura de São Paulo apreendeu pelo menos 40 toneladas de produtos piratas na região central da capital paulista. Os agentes deixaram o Departamento Estadual de Investigações Criminais nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (14) em direção a avenida Vautier, no Canindé.

O Shopping Tupan, fechado durante a ofensiva, tem mais de 400 boxes distribuídos por oito andares vendendo produtos diversos.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, disse que só a operação neste centro de compras vai avançar pelos próximos dias.

A Polícia Civil ainda apura quantas pessoas vão efetivamente responder pelos crimes verificados na operação.

O titular da delegacia antipirataria do Deic, Wagner Carrasco, afirmou que pode ser responsabilizado o proprietário de cada box que estiver vendendo produtos irregulares.

O advogado Edmilson Osório dos Santos representa a Associação Paulista dos Empreendedores do Circuito de Compras, que tem os proprietários dos boxes fechados entre os filiados. Ele ressaltou que a investigação tinha que ser mais direcionada, evitando prejudicar a atividade das lojas que não possuem produtos piratas.

Ações como a desta terça-feira têm se tornado cada vez mais frequentes na região central da capital paulista.

A prefeitura estima que, desde 2018, apreendeu mais de mil toneladas de material pirata ou sem nota fiscal.

*Informações do repórter Tiago Muniz