Opositor convida Netanyahu para a formação de governo contra a Covid-19 em Israel

  • Por Jovem Pan
  • 17/03/2020 06h45 - Atualizado em 17/03/2020 08h47
EFENetanyahu sinalizou que poderia aceitar a proposta e participar de um governo temporário de seis meses para combater o surto

O surto do novo coronavírus trouxe uma reviravolta na política de Israel nesta segunda-feira (16). Os rivais Benny Gantz e Benjamin Netanyahu podem formar um governo de união nacional com o objetivo de combater o avanço da pandemia no país.

O convite foi feito por Gantz, líder do partido Azul e Branco, em uma aliança de emergência para enfrentar a Covid-19. Em discurso, ele disse que é hora de cessar as disputas, e prometeu fazer de tudo para estabelecer um governo patriótico e amplo.

Netanyahu sinalizou que poderia aceitar a proposta e participar de um governo temporário de seis meses para combater o surto — desde que permaneça no cargo de primeiro ministro. O premiê chegou a comemorar vitória após o resultado do pleito ser anunciado no dia 2 de março.

O Likud, partido de Netanyahu, conquistou 36 cadeiras no parlamento, contra 33 do Azul e Branco. Até o momento, o primeiro-ministro conseguiu reunir apenas o apoio de siglas de direita e ultraortodoxas, insuficientes para conseguir a maioria na Casa.

*Com informações da repórter Livia Fernanda