Papa Francisco anuncia desejo de fazer primeira visita de um pontífice ao Iraque

  • Por Jovem Pan
  • 11/06/2019 08h47
EPA/ANSA/EFESe for realizada, esta será a primeira visita papal da história ao país no Oriente Médio

O Papa Francisco afirmou que quer viajar ao Iraque no ano que vem. Seria a primeira visita papal da história ao país no Oriente Médio.

O comentário por escrito foi feito nesta segunda-feira (10) durante discurso a membros de instituições de caridade que ajudam cristãos na região e em outras áreas do planeta.

O Iraque sofre com o êxodo de religiosos em meio as guerras e conflitos das últimas décadas. As principais dificuldades surgiram quando o Estado Islâmico controlou grande parte do país, mas os cristãos começaram a se restabelecer desde que os jihadistas foram expulsos do território.

Francisco não é o primeiro Papa a ter a intenção de visitar o Iraque. Em 2000, o pontífice João Paulo II queria viajar à antiga cidade de Ur, considerada o berço de Abraão, durante o que teria sido parte de uma peregrinação que passaria também por Israel e Egito.

Mas as negociações fracassaram com o então líder iraquiano Saddam Hussein, que foi condenado à morte e executado em 30 de dezembro de 2006, depois de ter sido considerado culpado por crimes contra a humanidade pelo assassinato de dezenas de xiitas iraquianos.

O Papa Francisco manifestou o desejo de que o Iraque “não volte a cair nas tensões derivadas dos conflitos latentes entre as potências regionais”, e não apresentou mais detalhes sobre a intenção de visita a país em 2020.

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, advertiu em janeiro que não estavam reunidas as condições para uma possível viagem do pontífice ao Iraque. Segundo ele, é necessário um “mínimo de condições que não estão reunidas atualmente”, se referindo à segurança no país.

*Com informações do repórter Matheus Meirelles