Papa pede que países europeus encerrem disputa diplomática e recebam imigrantes resgatados

  • Por Jovem Pan
  • 07/01/2019 06h44 - Atualizado em 07/01/2019 10h07
EFEOs dois grupos - um com 32 pessoas e outro com 17 - tentavam chegar à Europa em embarcações precárias, quando foram socorridos por uma ONG da Alemanha

O Papa Francisco fez um apelo, neste domingo (06), para que os líderes europeus encerrem a disputa e ofereçam abrigo aos 49 imigrantes resgatados no Mar Mediterrâneo. Os dois grupos – um com 32 pessoas e outro com 17 – tentavam chegar à Europa em embarcações precárias, quando foram socorridos por uma ONG da Alemanha, no final de dezembro.

O caso gerou uma disputa diplomática entre Itália e Malta, já que os dois países se recusam a receber os navios humanitários.

Neste domingo, durante a homilia na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Papa pediu que os líderes europeus demonstrem solidariedade e foi aplaudido.

No mesmo dia, o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, que também é líder da Liga, partido da extrema direita italiana, escreveu no Twitter que os portos do país estão e vão continuar fechados.

Já o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, disse em entrevista a uma rádio, que não vai autorizar a entrada dos navios, porque não quer abrir um precedente.

Holanda e Alemanha indicaram que estão dispostas a receber os imigrantes, mas apenas se houver a colaboração de outros países.

*Informações do repórter Vitor Brown