Para Moro, Previdência e pacote anticrime são questões que podem ser tratadas em paralelo

  • Por Jovem Pan
  • 08/02/2019 06h58 - Atualizado em 08/02/2019 07h42
Suamy Beydoun/Estadão ConteúdoDurante evento em São Paulo, Sergio Moro apresentou o pacote anticrime a advogados e juristas

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, acredita ser possível que o pacote anticrime e a reforma da Previdência caminhem juntos no Congresso.

A declaração foi dada em resposta a uma fala do líder da Câmara dos Deputados. Rodrigo Maia declarou que o projeto de Moro poderia contaminar o ambiente da Previdência. Moro entende a importância da reforma, mas afirmou que a prioridade do Governo está nos dois projetos.

Durante evento em São Paulo, Sergio Moro apresentou o pacote anticrime a advogados e juristas. Ele falou sobre pontos considerados polêmicos, como mudanças no entendimento da legítima defesa.

O ministro reforçou que não há um afrouxamento, tampouco uma licença para policiais matarem. Moro ressaltou a ineficiência do Estado na manutenção do sistema carcerário e criticou o caixa 2, prática que deve virar crime com base no projeto.

Questionado se está disposto a recuar em algum ponto, Sergio Moro declarou estar aberto a opiniões.

O Instituto dos Advogados de São Paulo, o IASP, deve apresentar uma avaliação do pacote anticrime ao ministro da Justiça em breve.

A expectativa, de acordo com Moro, é de que o projeto seja entregue ao Congresso nas próximas duas semanas.

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto