Patricia Abravanel perde ação na Justiça contra delator da Lava Jato

  • Por Jovem Pan
  • 02/02/2018 06h35
Divulgação/JequitiEm agosto do ano passado, a apresentadora processou o ex-executivo do grupo J&F Ricardo Saud, pedindo R$ 300 mil

A Justiça negou o pedido da apresentadora de TV Patrícia Abravanel de indenização por danos morais por ter sido citada numa delação da Lava Jato. Em agosto do ano passado, a apresentadora processou o ex-executivo do grupo J&F Ricardo Saud, pedindo R$ 300 mil.

Na delação, ele tinha dito que ela estava em um jantar feito para negociar propina para o marido dela, o deputado Fabio Faria (PSD-RN). Esse jantar aconteceu em 2014, na casa do Joesley Batista, em São Paulo.

A principal prova da defesa da apresentadora para mostrar que ela não sabia de nada foi um áudio de Whatsapp enviado pela mulher do Joesley, a também apresentadora de TV Ticiana Villas Boas, em que esta dizia que não havia acontecido nada de ilícito na ocasião.

Mas para o Juiz Francisco Shintate, da 5ª Vara Cível de São Paulo, o pedido de indenização não tinha fundamento e, por isso, foi negado.

Para o juiz, não houve constrangimento à apresentadora já que o delator não fez nenhuma acusação direta a ela; apenas disse que ela estava presente na casa na noite da negociação da propina.

À época, tanto Ricardo Saud quanto o Joesley Batista confirmaram essa informação, mas disseram que quando eles foram falar de dinheiro, as respectivas esposas estavam em outro cômodo.

*Informações do repórter Caio Rocha