Pedido de bloqueio de R$ 57 mi do Flamengo por conta de tragédia em CT vai para a Justiça comum

  • Por Jovem Pan
  • 20/03/2019 06h37
Ricardo Moraes/Agência BrasilAté então, o caso estava tramitando no Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos, mas agora foi para a Justiça comum

Um pedido feito pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro contra o Flamengo seguiu para a Justiça comum nesta terça-feira (19): o bloqueio de R$ 57 milhões das contas do clube para indenização de famílias de vítimas do incêndio no CT Ninho do Urubu.

Até então, o caso estava tramitando no Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos, mas agora foi para a Justiça comum, onde uma decisão deve ser tomada nas próximas semanas.

Parentes das vítimas do incêndio continuam criticando a postura do Flamengo e disse que o clube deixou de negociar com eles depois de cerca de 40 dias da tragédia.

O Flamengo chegou a divulgar que vinha tratando diretamente com algumas famílias, mas pelo que se sabe até agora apenas um acordo foi feito. As famílias querem indenização de R$ 2 milhões para cada uma delas além de ajuda de custo mensal de R$ 10 mil por mês até que cada atleta completasse 45 anos de vida.

O clube colocou uma contraproposta de R$ 700 mil mais um salário-mínimo de ajuda de custo, mas disse nos bastidores que estaria disposto a subir o valor para R$ 1,2 milhão.

*Informações do repórter Rodrigo Viga