Pela última vez como presidente, Temer participa nesta segunda (24) de Assembleia Geral da ONU

  • Por Jovem Pan
  • 24/09/2018 06h47
EFEPor tradição, o Brasil é o primeiro país a discursar no evento

Acontece nesta segunda-feira (24) a 73ª Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, nos Estados Unidos.

O presidente Michel Temer deixou o Brasil neste domingo (23) para participar do evento, quando transferiu a Presidência para o ministro Dias Toffoli, o presidente do Supremo Tribunal Federal.

Por tradição, o Brasil é o primeiro país a discursar no evento.

A menos de 15 dias das eleições e com uma reprovação de 79%, Temer prioriza o multilateralismo e o papel da ONU.

Durante a Assembleia serão discutidos temas como a crise dos imigrantes, ameaças a democracia, riscos de conflitos bélicos e questões relativas à igualdade de gênero e assédio sexual.

Entre os compromissos, Temer se reunirá com o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, e com o presidente da Colômbia, Ivan Duque Márquez. Os presidentes do bloco Mercosul também aproveitam a ocasião para realizar uma reunião da cúpula.

Durante a assembleia geral da ONU serão discutidos os impasses para o acordo comercial entre Mercosul e União Europeia, que se estendem há cerca de 20 anos. Estão pendentes as questões sobre o setor automotivo, a área de propriedade intelectual e regulações sobre exportações de açúcar e carne.

Entre as lideranças das Américas, serão discutidas as crises na Nicarágua, Venezuela e Argentina.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou que não vai à Assembleia geral porque teme pela própria segurança.

O presidente Michel Temer deve retornar ao Brasil nesta terça-feira.

*Informações da repórter Nanny Cox