Petrobras pede desculpas a funcionários investigados por suspeita de corrupção

  • Por Jovem Pan
  • 10/12/2019 08h16
Tânia Rêgo/Agência BrasilA Petrobras chegou a fazer uma baixa contábil no fim de 2014 de quase R$ 45 bilhões por conta desses desvios e superfaturamentos de obras

A Petrobras está enviando cerca de duas mil cartas a empregados e funcionários que foram alvo de investigação ao longo dos últimos anos – mas que, internamente, foram absolvidos pelos órgãos de apurações.

O ônus foi feito nesta segunda-feira (9) no Rio de Janeiro pelo economista, presidente da estatal, Roberto Castello Branco, durante um seminário sobre Governança e Compliance.

De acordo com Castello Branco, depois de nada ser comprovado contra esses funcionários, o mínimo que a empresa poderia fazer é pedir desculpas a eles e seus respectivos familiares que foram prejudicados pela acusação.

No fim de 2014 a Petrobras foi alvo da Lava Jato e se descobriu o ‘Petrolão’ – um escândalo que apontou envolvimento de executivos da estatal, empresas, empresários e políticos brasileiros. A Petrobras chegou a fazer uma baixa contábil no fim de 2014 de quase R$ 45 bilhões por conta desses desvios e superfaturamentos de obras.

De lá pra cá, desde o Petrolão, muitas medidas internas de governança e compliance foram adotadas. De acordo com o diretor da área, Marcelo Zenkner, é hora de se pensar em “virar a página”.

Os executivos da Petrobras revelaram que, ao longo dos últimos anos, a estatal conseguiu reaver mais de R$ 4 bilhões que foram desviados da companhia.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga