Petroleiros pedem a saída de Parente da Petrobras e prometem greves

  • Por Jovem Pan
  • 28/05/2018 08h55 - Atualizado em 28/05/2018 08h57
EFE/Hedeson Alves Entidades alegam Pedro Parente ocupa a presidência da Petrobras apenas para atender aos interesses de uma minoria de empresários e rentistas

Os Petroleiros das duas principais representações da categoria prometem uma greve nacional, de grande Impacto esta semana. Os anúncios foram feitos nas últimas horas pela FUP (Federação Única dos Petroleiros), e também pela Federação Nacional dos Petroleiros, a (FNB).

A pauta de reivindicação das duas representações é praticamente a mesma: mudança na política de preços da Petrobras, redução dos preços de diesel e de gasolina para todos os brasileiros, fim do processo de venda de ativos, do desinvestimento da Petrobras e, acima de tudo, a saída do presidente da estatal, Pedro Parente.

Segundo as representações dos Petroleiros, Parente está à frente da companhia para apenas atender aos interesses de uma minoria de empresários e rentistas, como avalia o secretário-geral da FNP, Adaédson Costa. “Vamos pra cima para derrubar o capitão da Casa do Mato, o senhor Pedro Parente”, declarou.

A paralisação da FNP começa na terça-feira (29), haverá avaliações diárias por tempo indeterminado. Já a mobilização da FUP começa na quarta-feira (3) e terá  duração em princípio de 72 horas, como revela o coordenador-geral José Maria Rangel. “Esse governo não tem compromisso com o povo e a Petrobras é do povo”, disse.

A Petrobras e a ANP acompanham de perto as mobilizações programadas pelos Petroleiros e, se elas efetivamente tiverem uma grande adesão, os problemas tendem a ser significativos em todo país.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga