Pezão admite que salários de servidores podem voltar a atrasar se Justiça não derrubar decisão da Alerj

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2018 09h35
Tânia Rego/Agência BrasilA derrubada do veto do governador do RJ ao aumento de 5% para o Poder Judiciário é cercada de irregularidades, segundo Pezão

Salários dos servidores do Estado do Rio de Janeiro podem atrasar novamente, caso a Justiça não derrube uma decisão polêmica aprovada pela Assembleia Legislativa.

A derrubada do veto do governador do RJ ao aumento de 5% para o Poder Judiciário do Rio de Janeiro, decidida na quarta-feira pelos deputados da Alerj, é cercada de irregularidades e ilegalidades. A análise foi feita nesta quinta-feira (23) pelo governador Luiz Fernando Pezão.

“Começar a pagar a dívida imediatamente eu desequilibro todo o equilíbrio que fizemos para três anos. Eu não conheço no mundo quem saia de uma crise como essa sem fazer sacrifícios. Os sacrifícios têm que valer para todo mundo”, disse.

Segundo ele, a decisão fere a lei de responsabilidade fiscal e o pacto fiscal feito pelo governo com a União.

O governo do Estado recorreu ao STF para tentar derrubar esta medida aprovada na Alerj.

*Informações do repórter Rodrigo Viga