À PF, jornalista bolsonarista nega propagar mensagem antidemocrática

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2020 06h43 - Atualizado em 03/07/2020 07h59
Reprodução/InstagramEustáquio foi localizado em Ponta Porã, cidade do Mato Grosso do Sul que faz fronteira com o Paraguai. A defesa do jornalista diz que a intenção dele não era deixar o Brasil

Em depoimento à Polícia Federal (PF), o jornalista e youtuber Oswaldo Eustáquio Filho negou que tenha participado de manifestações antidemocráticas e incentivado o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional. O blogueiro bolsonarista atribuiu a “infiltrados” as ofensas proferidas contra o ministro do STF Alexandre de Moraes em manifestações. Moraes é relator do inquérito que investiga os atos contra a democracia, dos quais o jornalista é suspeito de promover.

O ministro mandou prender Eustáquio Filho a pedido da Polícia Federal e com o aval da Procuradoria-Geral da República, sob a suspeita de que o apoiador do presidente Jair Bolsonaro estaria fugindo do país.

Eustáquio foi localizado em Ponta Porã, cidade do Mato Grosso do Sul que faz fronteira com o Paraguai. A defesa do jornalista nega as acusações e diz que a intenção dele não era deixar o Brasil. Eustáquio está detido desde a semana passada e teve sua prisão prorrogada até a próxima segunda-feira (6).

*Com informações do repórter Leonardo Martins