PF cumpre mandado de busca e apreensão na casa de Nuzman, presidente do COB

  • Por Jovem Pan
  • 05/09/2017 06h52 - Atualizado em 05/09/2017 06h54
Já no início da manhã, os agentes chegaram à casa de Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e do Comitê Rio 2016

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira (05), para prender suspeitos de comprar jurados da eleição da cidade-sede da Olimpíada de 2016.

Já no início da manhã, os agentes chegaram à casa de Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e do Comitê Rio 2016. O dirigente será intimado a depor na sede da Polícia Federal nesta terça-feira e é alvo de busca e apreensão. Também estão sendo realizadas buscas na sede do COB.

Há um mandado de prisão expedido contra o ex-dono da fornecedora do Estado, chamada Facility, Arthur Cezar de Menezes, também conhecido como Rei Arthur, e outro contra a sua ex-sócia na empresa, Eliane Pereira Cavalcante. Há suspeita de uso de dinheiro de propina, segundo investigação conjunta com o Ministério Público francês, para a compra de jurados da eleição da cidade-sede.

Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do RJ.

Segundo as investigações, há indícios de que Nuzman teve participação direta nos atos de compra de votos para comprar membros do COI (Comitê Olímpico Internacional) e que ainda teria sido o responsável por interligar corruptos e corruptores.