PF deflagra operação por fraudes em contratos sindicais junto ao Ministério do Trabalho

  • Por Jovem Pan
  • 30/05/2018 08h05 - Atualizado em 30/05/2018 08h09
Zeca Ribeiro/Câmara dos DeputadosDeputado Paulinho da Força (SD-SP) é um dos alvos da Operação Registro Espúrio

Nesta quarta-feira (30), a Polícia Federal deflagrou a Operação Registro Espúrio, que apura fraudes em contratos sindicais junto ao Ministério do Trabalho. Agentes da PF realizaram busca e apreensão na Câmara dos Deputados.

Entre os principais alvos da operação estão os gabinetes dos deputados Paulinho da Força (SD), Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB).

Ao todo, a PF cumpre 64 mandados de busca e apreensão, 8 mandados de prisão preventiva e 15 mandados de prisão temporária. A operação se estende também pelos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais.

Segundo a Polícia Federal, o esquema de corrupção ocorre dentro da Secretaria de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho, e envolve servidores, líderes sindicais, lobistas e políticos. A prisão dos investigados chegou a ser requerida, mas foi rejeitada pelo ministro do STF, Edson Fachin.