PF deflagra Operação Pseuda contra fraudes em perícias médicas do INSS

  • Por Jovem Pan
  • 24/04/2018 08h27
Antonio Cruz/Agência Brasil Antonio Cruz/Agência Brasil Foram expedidos 12 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão, além do bloqueio de R$ 25 milhões de integrantes do esquema

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (24) a Operação Pseuda, contra grupo criminoso que fraudava perícias médicas do INSS. O prejuízo estimado é de R$ 60 milhões.

A ação é realizada em conjunto com a inteligência previdenciária, Advocacia-Geral da União, Ministério Público Federal e INSS. Foram expedidos 12 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão, além do bloqueio de R$ 25 milhões de integrantes do esquema.

De acordo com a Polícia Federal, a organização criminosa era chefiada por uma auxiliar de enfermagem. Esta era dedicada a praticar fraudes contra o INSS, principalmente nos benefícios de auxílio-doença.

As investigações começaram em novembro de 2017 e descobriram que as fraudes consistiam em requerer auxílio-doença com uso de documentos falsos e artifícios. A PF afirmou: “o grupo criminoso valia-se de dublês, ou seja, pessoas se faziam passar pelo requerente durante a perícia médica, onde fingiam doenças mentais, tinham membros engessados, bem como usavam falsos relatórios médicos”.

O grupo também gerava aposentadorias falsas e permitia que as pessoas sacassem os valores depositados em seu FGTS. Parte destes valores eram repassados ao grupo como pagamento da falsa aposentadoria.