PF investiga ataque de hacker a celular de relator da Lava Jato no TRF2

O ataque ocorreu na semana passada ao celular de desembargador Abel Gomes

  • Por Jovem Pan
  • 10/06/2019 08h09 - Atualizado em 10/06/2019 10h27
DivulgaçãoO desembargador Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2)

A Polícia Federal (PF) começou a investigar o ataque de um hacker ao celular do relator dos processos da Operação Lava Jato em 2ª instância no Rio de Janeiro, o desembargador Abel Gomes. O ataque ocorreu na semana passada.

Segundo ele, um hacker tentou roubar informações de seu celular, inclusive trocas de mensagens feitas em um aplicativa, o Telegram. Gomes entrou em contato com a presidência do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), que se comunicou imediatamente com a PF, para dar início a essa investigação. O aparelho celular de um juiz que trabalhava com Abel Gomes, que o assessorava, também foi alvo desse ataque.

A partir desta semana, inclusive, vários presos da Operação Furna de Onça, um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro, serão ouvidos pelo TRF-2. O relator da Furna da Onça é justamente Abel Gomes.

Nesta ação, foram presos deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que recebiam mesada do esquema do ex-governador Sérgio Cabral (MDB) para aprovar projetos favoráveis a empresários.

Há a possibilidade de Cabral ir até o TRF-2 nesta semana, para prestar depoimento. Cabral está detido há mais de 2 anos no Complexo de Bangu, na Zona Oeste da capital, e já foi condenado a quase 200 anos de reclusão.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga