PGR investiga senador Paulo Bauer por receber R$ 11,5 milhões em caixa 2

  • Por Jovem Pan
  • 10/03/2018 10h55 - Atualizado em 10/03/2018 11h01
Waldemir Barreto/Agência Senado Líder nas pesquisas de intenção de voto para o governo de SC, Bauer nega recebimento de caixa 2 antes do pleito de 2014

O senador Paulo Bauer (PSDB-SC), pré-candidato ao governo de Santa Catarina, será investigado pela Procuradoria-Geral da República sobre o suposto recebimento de R$ 11,5 milhões não declarados para a campanha eleitoral de 2014, quando também concorreu ao governo do Estado.

A abertura do inquérito foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin. A decisão foi embasada na delação do ex-executivo da empresa Hypermarcas Nelson José de Melo no inquérito contra o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE).

Agora, a PGR fará uma investigação específica contra Paulo Bauer para depois decidir se apresenta denúncia contra o senador catarinense.

Contratos sem a devida prestação de serviço teriam sido firmados com o parlamentar para ocultar a prática do caixa 2.

“Neste contexto, a importância da relação com Paulo Bauer decorria do fato de ele concorrer ao governo estadual e participar ativamente de assuntos relacionados à guerra fiscal entre os estados e à indústria farmacêutica, sendo o assunto tratado pelo declarante em suas anotações como ‘Projeto Criciúma’”, narra trecho da decisão de se investigar o senador.

Outro lado

Bauer enviou nota oficial dizendo que defende que a Justiça “cumpra seu papel” e que os órgãos de investigação realizem com “isenção e liberdade total” o trabalho que a Consrituição Federal lhes atribui. O senador ainda disse que foi “surpreendido” e não tem conhecimento do teor do despacho e do processo.

Mas afirmou que em 2013 ainda não era candidato e nem realizava ações para se tornar candidato no ano seguinte. O tucano afirmou também que não há “nenhuma irregularidade” em suas contas na eleição de 2014 e que está à disposição da Justiça para “esclarecer eventuais dúvidas”.

A comissão executiva estadual do PSDB de Santa Catarina, por meio do deputado Marcos Vieira, também emitiu uma nota manifestando “total confiança” no senador. A comissão mantém “inalterada” o propósito de ter candidato ao governo do Estado em 2018.

Paulo Bauer é um dos pré-candidatos do partido ao cargo executivo. Ele lidera as pesquisas de intenção de voto com 29%.