Planetário do Ibirapuera promove três sessões sobre contribuições da Rússia na exploração do espaço

  • Por Jovem Pan
  • 15/06/2018 07h10
ReproduçãoAs sessões acontecem no planetário no Parque Ibirapuera e aqueles que não forem pra Rússia poderão conhecer um pouco mais sobre o céu da sede da Copa do Mundo 2018

Além de ser a sede da Copa do Mundo de Futebol deste ano e ter uma história riquíssima, a Rússia trouxe inúmeras contribuições à Ciência, especialmente para a conquista e exploração do espaço.

Para celebrar esse legado, a cidade de São Paulo vai promover três apresentações sobre o assunto. As sessões acontecem no planetário no Parque Ibirapuera e aqueles que não forem pra Rússia poderão conhecer um pouco mais sobre o céu da sede da Copa do Mundo 2018.

O físico Raphael Malagoli Theresa idealizador do projeto e palestrante explica que alguns fenômenos só podem ser vistos na Rússia: “a ideia veio porque a Rússia está em alta e também por conta da sessão cidadã. Então veio a ideia de atrair mais pessoas para cá”.

Em 1961, o soviético Yuri Gagarin se tornou o primeiro homem a chegar no espaço e Valentina Tereshkova a primeira mulher em 1963. Seis anos antes, os russos também mandaram o primeiro satélite artificial pra estratosfera, o Sputnik, como explicou o fisico Raphael Malagoli.

As sessões são gratuitas e duram em média uma hora, no planetário do Ibirapuera. A primeira já é nesta sexta-feira às 19h30 e as outras duas serão nos dias 22 e 29 de junho também no mesmo horário.

*Informações do repórter Victor Moraes