Plataforma tenta estimar com mais precisão o ritmo do contágio pela Covid-19 no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2020 07h49
Mauro Scrobogna/Estadão ConteúdoFlorian acrescenta, ainda, que é difícil saber se o país já alcançou o pico da pandemia

A taxa de contaminação por coronavírus no Brasil ainda não alcançou o nível ideal para que a pandemia do coronavírus comece a diminuir. É o que dizem dados sobre a Covid-19 no país compilados por especialistas de uma startup.

A empresa resolveu usar sua expertise em números para criar uma plataforma sobre como a doença vem se comportando no país. De acordo com o cofundador da Loft, Florian Hagenbuch, atualmente, o coeficiente de contágio do país, chamado Rt, está em 1.38.

Isso quer dizer que cada pessoa infectada pelo vírus pode transmiti-lo para mais de uma. Florian explica que, para que a pandemia comece a diminuir de tamanho até ser eliminada, o índice precisa ser menor do que um.

Segundo os dados da plataforma, atualmente, o Brasil não tem nenhum estado com taxas de contágio menores ou iguais a um. Seis deles, porém, possuem índices menores do que os nacionais.

São eles São Paulo, com 1.19, Santa Catarina, com 1.28, Paraná, com 1.29 Amazonas, com 1.32, Minas Gerais, também com 1.32, e Amapá, com 1.37.

Todas as outras 21 unidades federativas possuem taxas de contágio maiores do que a brasileira, liderados pelo Acre, com 1.65, Rio de Janeiro, com 1.64, e Paraíba, com 1.63.

Florian acrescenta, ainda, que é difícil saber se o país já alcançou o pico da pandemia.  Segundo ele, há diferentes tipos de picos, e um dos maiores problemas no momento é o estresse no sistema de saúde público.

O empresário ressalta, ainda, que é preciso redobrar os cuidados com o vírus com a chegada do inverno no Brasil.

*Com informação da repórter Beatriz Manfredini