PM e agente penitenciário, que trabalham em hospital do RJ, são afastados após briga por ciúmes

  • Por Jovem Pan
  • 12/04/2018 07h07
Reprodução/Google MapsA pivô seria uma enfermeira, ex-namorada de um agente que também trabalha como enfermeiro no hospital Moacir do Carmo, em Duque de Caxias

Policial militar e agente penitenciário brigam dentro de hospital da Baixada Fluminense. Isso aconteceu por conta de uma crise de ciúmes. A pivô seria uma enfermeira, ex-namorada de um agente que também trabalha como enfermeiro no hospital Moacir do Carmo, em Duque de Caxias.

Ao vê-la conversando com o diretor do hospital, o PM Rafael Araújo, o agente penitenciário e enfermeiro Fábio Leandro teve um surto, começou a quebrar tudo e ofendeu a ex-namorada.

O diretor PM interveio, sacou uma arma, deu um tiro para o alto e outro na perna do agente enfermeiro, que teria tentado agredi-lo. O caso foi registrado no 59º DP, que abriu inquérito para apurar a confusão entre os dois, que são funcionários do hospital. Ambos foram afastados de suas funções.

Nesta quarta-feira, um PM foi baleado em uma tentativa de assalto na Linha Vermelha, quando estava de folga e ia até o hospital Central da Corporação para pegar remédios para a mãe dele. O PM está internado na Unidade da PM do RJ.

*Informações do repórter Rodrigo Viga