Polícia apreende 117 fuzis em casa de pessoa ligada a suspeito de atirar em Marielle e Anderson Gomes

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2019 06h02
DivulgaçãoAs autoridades apreenderam os fuzis, que estavam desmontados e incompletos, porém novos

A Polícia Civil do Rio de Janeiro fez a maior apreensão de fuzis de sua história ao encontrar 117 armas na casa de uma pessoa ligada ao policial militar reformado Ronnie Lessa, preso suspeito de ter matado a vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

As autoridades apreenderam os fuzis, que estavam desmontados e incompletos, porém novos. Elas estavam na casa de um amigo do PM. ele argumentou que não sabia do conteúdo das caixas, que foram guardadas em sua casa a pedido do PM reformado.

Ronnie Lessa foi preso nesta terça-feira (12) no condomínio de luxo onde mora, na Barra da Tijuca, o mesmo em que o presidente Jair Bolsonaro também possui residência.

Também nesta terça, a Polícia esteve em outro endereço de pessoa ligada ao PM reformado e encontrou outro arsenal. Criminosos do RJ usam fuzis e metralhadoras em confrontos com a Polícia em comunidades.

A última grande apreensão de fuzis no RJ ocorreu em 2017, quando 60 deles foram apreendidos no Aeroporto Internacional do Estado.

*Informações do repórter Rodrigo Viga