Polícia apura circunstâncias de morte de bebê em hospital no RS; família fala em negligência

  • Por Jovem Pan
  • 16/10/2018 07h00
Reprodução/Google MapsA suspeita é de que uma funcionária tenha injetado leite na veia do menino, confundindo a sonda de alimentação com o acesso de sangue

A Polícia Civil de São Leopoldo, no Vale dos Sinos, no Rio Grande do Sul, está apurando as circunstâncias em que aconteceu a morte de um bebê de 7 dias dentro do Hospital Centenário.

A criança, que nasceu prematura no dia 07 de outubro, morreu na madrugada deste domingo (14), era gêmeo de uma menina e precisou ser internado na UTI neonatal da Casa de Saúde.

A família alega que houve negligência. A suspeita é de que uma funcionária tenha injetado leite na veia do menino, confundindo a sonda de alimentação com o acesso de sangue.

Segundo o hospital, foi lavrada ocorrência policial, a equipe foi afastada e foi determinada auditoria interna.

Na tarde desta segunda-feira, a direção d hospital afastou a equipe de profissionais que fazia plantão na noite em que o bebê morreu. A medida visa assegurar a efetiva apuração dos fatos.

*Informações do repórter Sandro Sauer