Polícia Civil de SP apreende 12 toneladas de peças automotivas falsificadas na Zona Norte

Todo o material pirata seria futuramente repassado à comerciantes de peças por um valor menor que o de mercado

  • Por Jovem Pan
  • 06/05/2021 08h16 - Atualizado em 06/05/2021 17h25
Tânia Rêgo/Agência BrasilOs criminosos vão responder por três crimes: contra relação de consumo, contra propriedade industrial e associação criminosa

Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) prenderam três homens e apreenderam 12 toneladas de peças automotivas falsificadas localizadas em três galpões na zona norte de São Paulo. A ação aconteceu nesta quarta-feira, 6, após intenso trabalho de investigação da 1ª delegacia da DIG do DEIC. Segundo Wagner Carrasco, delegado responsável pelo caso, as peças encontradas nos galpões eram bastante diversificadas — como filtros, para-choques, tensores de correia dentada entre outros. Wagner explicou como o esquema criminoso funcionava. “Eles adquiriam produtos que não eram das marcas autorizadas, os produtos originais, e inseriam os logotipos e embalavam para parecer que eram originais.”

Ainda de acordo com a polícia, todo o material pirata seria futuramente repassado à comerciantes de peças por um valor menor ao de mercado. De qualidade inferior, as peças acabam sendo revendidas como originais à população. A polícia agora tenta descobrir quem são os receptadores dos produtos falsificados. “O grande desafio é persistirmos com a investigação, cujo objetivo é chegar aos outros comércios que adquiriam esses produtos e iludiam o consumidor final realizando essa venda como se esses produtos fossem originais.” Os criminosos vão responder por três crimes: contra relação de consumo, contra propriedade industrial e associação criminosa.

*Com informações da repórter Elisângela Almeida