Polícia Civil prende suspeitos de fraudar contratos com prefeitura em Araçariguama

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2019 09h30
Divulgação/SSP-SP
A Polícia Civil prendeu, nesta quarta (6), dois executivos e o diretor de Transportes da prefeitura de Araçariguama, no interior de São Paulo. Os três são investigados por fraudes em licitações, lavagem de dinheiro, peculato e organização criminosa. Foram encontradas irregularidades em pelo menos 15 contratos, um deles no valor de R$2 milhões.

Os empresários seriam donos de locadoras de carros que participaram de contratos com prefeituras. Além de Araçariguama, outras cidades podem estar envolvidas. “Elas cediam menos carros que o número previsto em contrato, mas recebiam o valor integral. As locadoras ainda cobravam pelo combustível e pela cessão de motoristas que, conforme as licitações, deveriam ser fornecidos sem custo extra”, detalhou o delegado Marcelo Carriel, responsável pelo caso.

A operação apreendeu nove carros, entre eles modelos de luxo, como uma Ferrari, um Porsche, duas BMW e uma Mercedes. Documentos, computadores, celulares e R$30 mil em dinheiro ainda foram confiscados. “Os donos desses veículos caros não demonstraram de onde veio o dinheiro para as aquisições”, disse o delegado.

Segundo a prefeitura de Araçariguama, os contratos investigados foram fechados em gestões anteriores, nos anos de 2009, 2014 e 2016. A atual gestão teria reduzido os gastos com locação, adquirindo veículos próprios.

A prefeitura ainda informou ter enviado às autoridades todas as informações necessárias, bem como todos os contratos e outros elementos para esclarecer o caso. Uma sindicância foi aberta para apurar os fatos na esfera administrativa, visto que os acordos já foram auditados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) que, à época, constatou a regularidade deles.