Polícia divulga nome de envolvidos no acidente da Malaysia Airlines, que matou 298 pessoas em 2014

  • Por Jovem Pan
  • 20/06/2019 09h11
EFEO avião caiu em julho de 2014 em território ucraniano

A equipe internacional que investiga o caso da queda do voo da Malaysia Airlines ocorrido em 2014, anunciou o nome de quatro pessoas acusadas de participação na tragédia. O chefe de polícia da holanda, Wilbert Paulissen, reponsável pela investigação, disse em uma coletiva de imprensa que os acusados estão sendo procurados em âmbito nacional e internacional.

As ordens de prisão foram emitidas contra os russos Serguei Dubinski, Igor Girkin, Oleg Pulatov e o ucraniano Leonid Karchenko.

A tragédia aconteceu em julho de 2014, quando o voo MH17 ia de Amsterdã à Kuala Lumpur e caiu durante o trajeto no leste da Ucrânia, matando 298 passageiros. As investigações confirmaram que a queda foi provocada por um míssil russo.

Na época, separatistas ucranianos simpatizantes à Rússia lutavam no leste ucrânia contra o governo.

De acordo com a comissão de investigação, os acusados transportavam mísseis entre a cidade ucraniana de Donetsk e Moscou. Apesar de não terem disparado o projétil, os suspeitos serão condenados por levarem o sistema antiaéreo para o país do leste europeu.

A Holanda irá mandar à Rússia e à Ucrânia, uma solicitação para interrogar os acusados, que irão responder por homicídio.

Em comunicado, o ministério das relações exteriores da Rússia afirmou que a investigação pretende prejudicar a imagem do país diante do cenário internacional Já o governo da ucrânia disse que tentará prender um dos suspeitos ucraniano de participar do transporte do míssil.

O julgamento está previsto para começar em março de 2020 na Holanda.

*Com informações da repórter Camila Yunes