Polícia estoura esquema de adulteração e distribuição de combustíveis na Grande SP

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2017 05h56 - Atualizado em 20/12/2017 05h56
Reprodução/Google MapsNo galpão, com cerca de 5 mil metros quadrados, os policiais encontraram seis tanques enormes onde eram armazenados combustíveis

Polícia estoura galpão usado como base para adulteração e distribuição de combustíveis e prende 24 pessoas na Grande São Paulo. O esquema, descoberto pela Polícia Militar no início da noite desta terça-feira (19), após denúncia anônima, funcionava no imóvel localizado na Rua Guarapari, na Vila Varela, próximo ao Rodoanel Mário Covas, em Poá.

No galpão, com cerca de 5 mil metros quadrados, os policiais encontraram seis tanques enormes onde eram armazenados combustíveis. Também havia bombas, equipamentos e pelo menos dez caminhões, usados no transporte e distribuição.

Os suspeitos foram flagrados no momento que manuseavam os produtos usados na adulteração do combustível. Mesmo com a ação em andamento, os PMs flagraram caminhões-tanques chegando ao local com matéria prima e saindo com o produto modificado.

O gerente responsável pela distribuidora clandestina admitiu aos policiais que pelo menos um dos caminhões estava carregado com gasolina batizada.

As primeiras informações indicam que o combustível modificado era vendido para postos de Poá, Mogi das Cruzes e Suzano, municípios vizinhos, além de bairros da Zona Leste da Capital.

Segundo a PM, peritos da Petrobras e técnicos da CETESB devem ir ao local para fazer análises do combustível e da área onde o produto era manuseado.

Os 24 suspeitos detidos, entre eles funcionários, motoristas e prestadores de serviço, além do gerente do galpão, foram conduzidos à Delegacia Central de Poá, onde o caso foi registrado.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore