Polícia investiga se colete de PM, assassinado com tiro de fuzil no RJ, estava fora de validade

  • Por Jovem Pan
  • 11/07/2018 06h54 - Atualizado em 11/07/2018 06h55
PixabayA PM informou que o soldado Rodrigo Passos Soares, de 29 anos, morreu após ser atingido por um tiro de fuzil AK47

A Polícia do Rio de Janeiro investiga se o colete à prova de balas utilizado por um policial militar que morreu com um tiro de fuzil nesta terça-feira (10), no Rio de Janeiro, estava com a validade vencida.

A PM informou que o soldado Rodrigo Passos Soares, de 29 anos, morreu após ser atingido por um tiro de fuzil AK47 no confronto com bandidos nas proximidades do Complexo da Maré, na Zona Norte.

O tiro teria entrado pela lateral do peito, onde não há proteção do colete, mas colegas de farda negam essa versão e alegam que o tiro atingiu o meio do tórax.

A perícia técnica da polícia Civil do RJ está analisando o colete, mas não é de hoje que agentes de segurança denunciam precariedade da estrutura e de equipamentos usados por policiais. Inclusive há relatos de armas explodindo nas mãos de agentes.

*Informações do repórter Rodrigo Viga