Polícia negocia rendição de criminoso que mandou sequestrar ambulância da UPA no Rio

  • Por Jovem Pan
  • 20/10/2017 07h09 - Atualizado em 20/10/2017 11h36
Jose Lucena/Estadão ConteúdoDelegado titular do 21º DP concede coletiva na manhã desta quinta-feira (19), no Rio de Janeiro (RJ), para falar sobre o caso da ambulância sequestrada

Bandido tratado à força dentro de Unidade de Pronto Atendimento no Complexo da Maré pode se entregar.

A Polícia do Rio de Janeiro está negociando a rendição do criminoso Renan Henrique Barbosa Campos, o RN. O caso dele ficou conhecido no final de semana, quando cerca de 50 bandidos invadiram a UPA, buscando atendimento ao bandido, que tinha sido baleado em uma troca de tiros com a Polícia, na perna e no braço.

Como o caso era grave, os criminosos sequestraram o médico de plantão, um motorista e a ambulância. Eles foram levados a um endereço desconhecido, e o médico teve de ficar com o bandido até que o quadro dele se estabilizasse.

Mas, segundo a Polícia, o estado de saúde do criminoso é grave e ele corre risco de morrer. Por isso, há intermediações com a família dele para que ele possa ser tratado em um hospital público do RJ.

Nesta quinta-feira (19), outro bandido, um dos chefes do tráfico na favela Parque União, na Maré, foi preso pela Polícia. Foi encontrado com ele maconha prensada e mil sacos plásticos para embalar drogas. O criminoso foi detido quando se preparava para fugir da favela.

*Informações do repórter Rodrigo Viga