Porteiro incendiado por morador recebe alta após dois meses e meio no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2018 06h10
Reprodução/Câmera de SegurançaImagens de um circuito de câmeras de segurança mostraram o momento em que o homem joga gasolina e coloca fogo no porteiro, de 23 anos

Porteiro que foio incendiado por morador de prédio com ciúmes recebe alta de hospital depois de dois meses e meio.

Jefferson Quintanilha de Souza, de 23 anos, deixou nesta quarta-feira (05) o Hospital em Japeri, na Baixada Fluminense. Ele foi alvo de um ataque brutal em meados de junho por parte de um morador de um condomínio onde ele trabalhava, em Teresópolis, na região Serrana.

O morador Marcelo Cavalcante suspeitava que o porteiro estava em um relacionamento extraconjugal com a mulher dele. Indignado, pegou gasolina, jogou sobre o porteiro e acendeu um isqueiro.

O autor do crime está detido. As imagens do porteiro em chamas ganharam as redes sociais no mês de junho.

O caso

Imagens de um circuito de câmeras de segurança mostraram o momento em que o homem joga gasolina e coloca fogo no porteiro, de 23 anos. O caso ocorreu em Teresópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, na tarde do dia 19 de junho, no Conjunto Habitacional Fazenda Hermitage.

No vídeo é possível ver o jovem em chamas saindo correndo da cabine da portaria. Enquanto isso ocorre, o homem que ateou fogo sai tranquilamente. Segundo o Corpo de Bombeiros, o jovem, mais tarde reconhecido como Jefferson Quintanilha Souza, teve 50% do corpo queimado.

A vítima não tem nenhuma anotação criminal. Segundo a 110ª Delegacia de Polícia, a unidade informou que as possíveis motivações para uma tentativa de homicídio são investigadas.

No vídeo cedido pela Polícia Militar do RJ aparece o suspeito chegando próximo à cabine da portaria. Ele fica parado por alguns segundos enquanto abre o galão com o combustível. Neste mesmo momento, o porteiro segue trabalhando normalmente.

Do lado de fora da cabine, um outro homem conversava pelo interfone.

Após este momento, o homem entra no local, joga a gasolina no rosto da vítima e usa um isqueiro para atear fogo. Acionado, o Corpo de Bombeiros, ao chegar ao local, encontrou a vítima em pé e lúcida. Ele recebeu os primeiros socorros e foi encaminhado ao Hospital das Clínicas.

*Informações do repórter Rodrigo Viga